Comcast acusa Discovery de fazer 'demandas extorsivas' em documento sobre fusão

A companhia de mídia Discovery Communications exigiu concessões para não se opor à oferta da Comcast pela Time Warner Cable, disse a Comcast a reguladores dos Estados Unidos em documento apresentado na terça-feira.

REUTERS

24 Setembro 2014 | 13h29

"Essas demandas extorsivas são patentemente impróprias", disse a Comcast num sumário do documento. "Como a autoproclamada 'maior empresa de TV paga do mundo', a Discovery não precisa de ajuda regulatória adicional para ter sucesso no mercado".

A Discovery disse que mantém preocupações expressadas numa reunião com a Comissão Federal de Comunicações (FCC, na sigla em inglês) no começo deste mês, de que a fusão daria à Comcast mais condições de impor termos onerosos em acordos com programadoras. A companhia detém os canais a cabo Discovery, Oprah Winfrey Network, TLC e Animal Planet.

"O silêncio da Comcast sobre os detalhes de problemas importantes como descontos de programação além da estratégia contínua de intimidar vozes que não são totalmente a favor de sua posição preocupam", disse a Discovery em comunicado.

A FCC está revisando se a fusão proposta de 45 bilhões de dólares entre a Comcast e a Time Warner Cable, as duas maiores provedoras dos Estados Unidos, é do interesse do público.

(Por Marina Lopes)

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.