Congresso e GDF montam postos do Samu na Esplanada

O Governo do Distrito Federal (GDF) e o Congresso Nacional montaram um verdadeiro "esquema de guerra" para atender eventuais feridos no protesto que acontece neste início de noite na Esplanada dos Ministérios. O Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu) montou dois postos médicos de atendimento nas laterais do Congresso. Um deles fica ao lado da saída do anexo 1 da Câmara dos Deputados e o outro, próximo ao Ministério da Justiça.

DÉBORA ÁLVARES, Agência Estado

20 Junho 2013 | 18h56

Foram disponibilizados 140 profissionais do Samu, 30 ambulâncias equipadas com aparelhos de UTI e 16 "motolâncias". Em cada posto há uma tenda inflável com capacidade para 6 macas. O serviço médico da Câmara também está à disposição com 40 profissionais.

Neste momento, cerca de 20 mil manifestantes ocupam o gramado do Congresso Nacional, segundo estimativa da Polícia Militar. A pista de acesso ao Palácio do Planalto já está interditada pelo Batalhão de Choque.

Mais conteúdo sobre:
protestosBrasíliaSamu

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.