Criança morre baleada ao manusear arma do pai em SP

Baleado no queixo por um tiro acidental, o garoto Gustavo Henrique, de 8 anos, morreu, no final da tarde de sábado, dentro de casa, na Cohab do bairro Sebastião Zerbet, na cidade de Serra Azul, região de Ribeirão Preto, interior paulista.

RICARDO VALOTA, Agência Estado

21 de novembro de 2010 | 20h46

Gustavo e o irmão dele, de 11 anos, estavam sozinhos em casa no momento em que a criança pegou a arma do pai, uma pistola calibre 380. Dois tiros foram disparados quando o irmão mais velho tentou tirar a arma das mãos do caçula. Os pais, dois agentes penitenciários, trabalhavam naquele momento.

Atingido no queixo, Gustavo morreu no local. Policiais militares ainda foram acionados pelo próprio irmão da vítima, mas não houve tempo de socorrer o menino, que ainda foi levado até a garagem da residência antes da chegada dos policiais.

De acordo com a PM, a arma era registrada, mas estava guardada na residência porque o porte do pai dos meninos estava vencido desde o último dia 9. Segundo o delegado Rodrigo Salvino Pato, a arma foi guardada descarregada sobre um armário, longe do carregador, escondida atrás de uma caixa de sapatos.

O corpo de Gustavo foi encaminhado para o IML de Ribeirão Preto e enterrado na tarde deste domingo no cemitério municipal de Serra Azul.

Tudo o que sabemos sobre:
mortecriançaSão Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.