Déficit da Previdência cresce 39% em outubro

Arrecadação recorde de R$ 14,8 bilhões, resultado de contratações [br]e de depósitos judiciais, não impediu aumento no rombo das contas

Edna Simão, BRASÍLIA, O Estadao de S.Paulo

26 de novembro de 2009 | 00h00

A arrecadação de contribuições pela Previdência Social bateu recorde de R$ 14,864 bilhões em outubro - quando desconsiderados os meses de dezembro, em que geralmente a receita é bem maior. A melhora da arrecadação foi influenciada pelo aumento das contratações no mercado de trabalho e o recebimento de algo em torno de R$ 300 milhões em depósitos judiciais. Mas, mesmo assim, o déficit previdenciário cresceu 39,1% em outubro em relação ao mesmo período do ano passado, atingindo R$ 2,274 bilhões.

Uma das justificativas para essa elevação, segundo o secretário de Previdência Social, Helmut Schwarzer, foi o reajuste real do salário mínimo neste ano. Também influenciou nesse valor a ampliação da quantidade de benefícios pagos.

Após o déficit de R$ 9,19 bilhões em setembro, o rombo em outubro deu um alívio momentâneo ao governo, mas, essa redução é normal no período. Isso porque em outubro não há antecipação do 13º salário para os aposentados, como ocorre em setembro. A próxima parcela deve impactar as contas públicas apenas em dezembro, pressionando ainda mais o déficit.

O rombo acumulado no ano soma R$ 41,99 bilhões, uma alta de 16,98% em relação a 2008. Esse valor já ficou acima da previsão do governo de R$ 41,5 bilhões para o ano, exigindo uma nova revisão dessa estimativa. "Acho que vai haver mais um ajuste nisso. Se seguir a média de déficit dos últimos meses, teremos que subir a previsão", afirmou o secretário.

RECUPERAÇÃO DE CRÉDITOS

Segundo Schwarzer, em outubro os cofres da Previdência Social recuperaram créditos no valor de R$ 806 milhões, sendo R$ 300 milhões relacionados à medida provisória do governo que determina que os depósitos judiciais feitos em bancos privados sejam repassados à Caixa, que encaminha o dinheiro à Conta Única do Tesouro Nacional. Em setembro, essa arrecadação foi de R$ 556,1 milhões.

Os dados divulgados ontem pela Previdência Social mostram ainda que foram pagos 26,871 milhões de benefícios previdenciários em outubro, o que representa um aumento de 3,4% em relação ao mesmo mês de 2008.

Deste total, 23,409 milhões são benefícios previdenciários, 803 mil acidentários e 3.453 assistenciais.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.