Desemprego no país atinge 2o menor patamar da história

A taxa de desemprego nas seis maiores regiões metropolitanas do país voltou a cair em outubro e atingiu o segundo menor patamar já registrado, informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), nesta quarta-feira. A taxa de desemprego no país caiu para 7,5 por cento em outubro, ante 7,6 por cento em setembro. De acordo com a série histórica do IBGE, iniciada em março de 2002, a menor taxa já registrada foi em dezembro do ano passado, quando ficou em 7,4 por cento. O dado ficou em linha com a mediana das estimativas de 17 analistas consultados pela Reuters. As projeções variaram de 7,3 por cento a 7,8 por cento. O número de pessoas sem emprego nas regiões metropolitanas pesquisadas pelo IBGE atingiu 1,8 milhão em outubro, o que representou uma queda de 11,8 por cento em relação ao número apurado no mesmo período do ano passado. Por outro lado, o contingente de ocupados ficou em 22,2 milhões de pessoas, um aumento de 0,8 por cento no mês e de 4 por cento em relação a outubro de 2007. Esse aumento representa a criação de 855 mil postos de trabalho, informou o IBGE. Ao mesmo tempo que o desemprego retoma sua trajetória de queda, depois de manter-se no patamar de 7,6 por cento em agosto e setembro, o rendimento dos trabalhadores empregados amargou uma retração. De acordo com os dados divulgados, o rendimento médio real caiu 1,3 por cento entre setembro e outubro, atingindo o valor de 1.258,20 reais. Mas na comparação anual, o rendimento apresentou um aumento de 4,5 por cento. (Reportagem de Rodrigo Viga Gaier; Texto de Renato Andrade)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.