Eliminado o maior depósito de pneu velho do País

O maior depósito a céu aberto de pneus usados do País, na zona industrial de Sorocaba, a 92 km de São Paulo, foi completamente eliminado. As 45 mil toneladas de pneus - cerca de 9 milhões de unidades - acumuladas durante 20 anos, foram transformadas em um pó utilizado principalmente para a confecção de tapetes de automóveis. A destruição dos pneus resultou de um acordo entre a indústria Borcol, fabricante de tapetes de borracha, a Associação Nacional da Indústria de Pneumáticos (Anip) e o Ministério Público Estadual (MPE). Exposto às chuvas em um terreno, o material acumulava água e favorecia a proliferação do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue. Havia, ainda, o risco de incêndio, com possíveis danos ambientais causados pela fumaça. O acordo foi firmado em 2002. Nesta quinta-feira, o diretor-geral da Anip, Vilien José Soares, reuniu-se com representantes do MPE de Sorocaba para dar conta da eliminação dos pneus. A Borcol incumbiu-se da pulverização do material, com o uso de máquinas especiais. Grande parte do pó de borracha será usada na confecção de tapetes. O material também serve para a fabricação de solados para sapatos, pisos industriais e como base para quadras esportivas com grama sintética. No ano passado, a Anip investiu US$ 10 milhões na coleta e destruição de pneus velhos, que são considerados passivo ambiental das indústrias de pneus. A entidade mantém 176 pontos de coleta de pneus usados, em 19 Estados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.