Embraer corta previsão de entregas em 2009, anuncia investimento

A Embraer cortou sua estimativa de entregas de aeronaves em 2009 para 270 jatos, frente à projeção anterior de 315 a 350, e anunciou investimentos de 450 milhões de dólares no ano que vem. O novo prognóstico de entregas leva em conta os mercados de aviação comercial, executiva, de defesa e também de governo, segundo comunicado enviado ao mercado na noite de sexta-feira. A companhia acredita que, superada a atual fase de crise econômica, a indústria de transporte aéreo reagirá positivamente. "A demanda do transporte aéreo mundial deverá crescer, em média, cerca de 5 por cento ao ano de 2009 a 2028", previu no comunicado divulgado após um encontro com analistas e investidores. "A China será a maior responsável pelo crescimento nos próximos 20 anos, com uma taxa anual média superior a 7,5 por cento, seguida pelas regiões da América Latina e Rússia e Comunidade dos Estados Independentes, ambas com 6 por cento ao ano." De 2009 a 2028, a Embraer prevê que serão entregues no mundo todo 6.750 aeronaves no segmento de aviação comercial --a maioria com modelos entre 91 e 120 assentos. "As previsões indicam que o segmento de 30 a 60 assentos estará sob pressão nos próximos cinco anos em decorrência da crise econômica e do preço do combustível", acrescentou a companhia. No caso da aviação executiva, a estimativa para toda a indústria é de 11.880 entregas num período menor, de 2009 a 2018. A Embraer divulgou no início do mês prejuízo líquido de 48,4 milhões de reais no terceiro trimestre, pressionada pela alta do dólar. No mesmo período do ano passado, a companhia havia registrado lucro de 306 milhões de reais. À ocasião, a Embraer reafirmou a meta de entregar este ano entre 195 e 200 jatos, além de 10 a 15 aviões Phenom 100. (Por Daniela Machado)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.