Estatísticas vão começar a ser divulgadas por rua

Como já ocorre em outras grandes cidades, como Londres, na Inglaterra, e Nova York, nos Estados Unidos, a Secretaria da Segurança Pública de São Paulo vai divulgar os dados de criminalidade por rua da capital. Os mapas, que estarão disponíveis na internet, vão permitir aos internautas acessarem os endereços que quiserem para verificar a quantidade de crimes na vizinhança.

AE, Agência Estado

26 de março de 2013 | 07h53

Segundo Fernando Grella Vieira, a medida pretende oferecer condições para que os cidadãos possam cobrar reação das autoridades locais, caso haja aumento das taxas de crime nos locais onde moram ou trabalham. As cobranças seriam feitas via conselhos de segurança (Consegs), entidades que o secretário promete fortalecer.

Desde abril de 2011, o Estado divulga, pela internet, os dados de criminalidade registrados em cada distrito policial do Estado, entre eles os 95 da capital.

Capão. Por esses dados é possível ver que, no primeiro bimestre de 2013, o Capão Redondo, na zona sul, teve dez homicídios em janeiro e fevereiro deste ano - o DP que mais registrou esse tipo de crime na cidade. O Capão Redondo também lidera em número de roubos (inclui de veículos): foram 699 nos dois primeiros meses do ano, ou 11 por dia.

A maior alta nesse tipo de crime foi registrada no DP da Consolação: na comparação entre o primeiro bimestre de 2012 e de 2013, houve um crescimento de 85,9% no número de roubos em geral (de 191 para 355 casos). O bairro do centro, no entanto, está entre os 23 distritos que não registraram nenhum homicídio neste ano. Essas regiões, juntas, tiveram 17 mortes no mesmo período do ano passado. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Mais conteúdo sobre:
criminalidadeSão Pauloruas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.