Exames apontam ausência de tumor na laringe de Lula

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi submetido a exames nesta quarta-feira que revelaram "ausência de tumor" na laringe, informou o hospital Sírio-Libanês. Lula teve detectado um câncer na laringe em outubro do ano passado, quando iniciou tratamento contra a doença.

REUTERS

28 Março 2012 | 13h01

"Foram realizados exames de ressonância nuclear magnética e laringoscopia, que mostraram a ausência de tumor visível, revelando apenas leve processo inflamatório nas áreas submetidas à radioterapia, como seria esperado", afirmou em nota o hospital.

Lula, de 66 anos, foi submetido a sessões de quimioterapia e radioterapia para combater a doença.

"O ex-presidente continua realizando sessões de fonoaudiologia e iniciará programação de avaliações periódicas", acrescentou o hospital.

O resultado do tratamento também foi confirmado nesta quarta-feira por Lula em telefonema ao presidente da República em exercício, Marco Maia, segundo a assessoria de imprensa do deputado.

"O ex-presidente Lula ligou para Marco Maia para avisar que saíram os resultados finais de seus exames. Depois de um tratamento para combater um câncer na laringe, Lula está curado", disse a assessoria de Maia em nota.

A assessoria do deputado -que está na Presidência devido à viagem da presidente Dilma Rousseff e do vice Michel Temer- afirmou ainda que Lula teria incumbido Maia, presidente da Câmara dos Deputados, de transmitir a informação a líderes partidários.

Em dezembro, os médicos já haviam anunciado uma redução de 75 por cento no tumor, apontado pela equipe médica como de agressividade média, após as duas sessões iniciais de quimioterapia às quais o presidente se submeteu.

(Reportagem de Maria Carolina Marcello em Brasília e Bruno Marfinati em São Paulo)

Mais conteúdo sobre:
POLITICA LULA TUMOR*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.