Flamengo também faz mistério

Andrade prefere esperar por mais informações sobre o Grêmio antes de definir escalação do time para amanhã

Bruno Lousada, TERESÓPOLIS, O Estadao de S.Paulo

05 Dezembro 2009 | 00h00

Em decisões, esconder a escalação é procedimento comum entre os treinadores. Andrade não fugiu à regra e adotou o mistério como mais uma arma do Flamengo para o jogo de amanhã, contra o Grêmio, no Maracanã. Se vencer, o time carioca será campeão brasileiro.

Com o zagueiro Álvaro suspenso, Andrade testou várias formações durante a semana. O treinador pode armar um Flamengo mais ofensivo, com o meia Fierro ou o lateral-esquerdo Éverton. Com isso, recuaria o volante Airton para a zaga.

Mas a tendência é a de que ele não invente e lance em campo o zagueiro David. Assim, não mexeria na estrutura tática da equipe. "Ainda não decidi. Tenho de ver se o Grêmio vem com o time titular ou misto. Qualquer informação é importante nessa etapa", explicou Andrade.

Ontem, David começou jogando o coletivo, realizado sob forte chuva. O time principal do Flamengo, com Petkovic e Adriano, nitidamente se poupou. O campo estava escorregadio e havia risco de contusão. "Não podemos lamentar os desfalques. Álvaro e Maldonado (também contundido) fazem falta, mas temos um grupo forte, que se ajustou ao longo da competição", ressaltou Andrade.

O volante Toró está ansioso para a decisão. "Não vejo a hora. Todo dia a gente conversa sobre a partida até as 3 horas da manhã. Podemos deixar nossos nomes na história do Flamengo."

O Flamengo terminou o contrato com a Nike às turras, no meio da temporada, e fechou com a Olympikus. Mas, na Granja Comary, os símbolos da marca esportiva americana, que patrocina a seleção brasileira, estão por toda parte. A Olympikus chegou a montar uma área de imprensa fora da Granja.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.