Forças sírias matam 6 moradores perto de Hama, dizem ativistas

Forças sírias mataram seis moradores ao invadir uma localidade próxima da cidade de Hama à procura de desertores do Exército e buscando impedir as manifestações pró-democracia, depois das orações de sexta-feira, disseram ativistas locais.

REUTERS

16 de setembro de 2011 | 07h54

"Eles atacaram Hilfaya às 6h30 (meia-noite, no horário de Brasília), com tropas e policiais descendo dos ônibus e de caminhões equipados com metralhadoras", disse um dos ativistas à Reuters por telefone.

"Eles ficaram durante horas, atirando aleatoriamente para assustar os moradores. Entre os seis que morreram estavam dois primos da família al-Jammal que tinham vindo da cidade próxima de Taybeh e estavam a caminho de Hilfaya", disse o ativista.

Tropas começaram uma grande ofensiva na semana passada na região ao redor de Hama, uma das cidades mais afetadas pelo aumento das investidas dos militares contra centros urbanos onde houve protestos em agosto pelo fim do governo do presidente Bashar al-Assad.

A ofensiva militar, que já causou a morte de dezenas de sírios, se estendeu para o oeste até a planície de Ghab.

Tropas e veículos armados se deslocaram para o norte nos últimos dois dias para a região de Jabal al-Zawiya, próxima à Turquia, onde desertores, estimados em centenas, se escondem ou buscam refúgio através da fronteira, disseram moradores e fontes da oposição.

(Reportagem de Khaled Yacoub Oweis)

Tudo o que sabemos sobre:
SIRIAATAQUEFORCAS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.