Garota que recebeu bombom envenenado deixa hospital

A adolescente de 14 anos que recebeu uma caixa de brigadeiros envenenados, provavelmente por substância usada para matar ratos, recebeu alta do Hospital de Clínicas (HC), em Curitiba, no fim da tarde de segunda-feira (19). Apesar de ter tido duas paradas cardíacas, a menina não ficou com sequelas. Dos quatro adolescentes que comeram os bombons, apenas uma, de 16 anos, permanece em observação na Unidade de Terapia Intensiva do HC.

EVANDRO FADEL, Agência Estado

20 Março 2012 | 15h51

A polícia trabalha com a hipótese de tentativa de homicídio e tenta encontrar uma mulher que teria entregue a caixa de chocolates a um taxista para que levasse à casa da adolescente, filha de um policial militar. Imagens feitas por câmeras de um shopping no Bairro Pinheirinho mostram a suspeita, que ainda não teve a identidade divulgada. A polícia também investiga um ex-namorado de uma das adolescentes. Um exame de DNA foi feito, pois havia um fio de cabelo na caixa.

A adolescente completa 15 anos em abril e estava fazendo uma cotação de preços de doces, além de experimentação de amostras. Por isso não estranhou quando o taxista entregou-lhe aquela caixa no dia 12. No entanto, cerca de uma hora após ter comido e dado chocolates para os três amigos começou a passar mal. Pelos sintomas, os médicos acreditam que se trata de veneno de rato, conhecido como chumbinho. O resultado dos exames ainda não foi divulgado.

Mais conteúdo sobre:
bombons veneno

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.