AP
AP

Homem sobrevive apos inflar como balão em acidente com gás comprimido

O motorista de caminhão Steve McCormack teve a pele separada dos músculos do corpo após cair sobre mangueira de ar

BBC Brasil, BBC

25 de maio de 2011 | 08h09

Um motorista de caminhão neozelandês quase foi inflado como um balão, depois de cair em cima de uma mangueira de ar comprimido.

Steven McCormack, de 48 anos, caiu entre a boleia e a carroceria de seu caminhão, quebrando a mangueira de ar.

O bico da mangueira perfurou um dos glúteos do motorista e começou a bombear ar para dentro de seu corpo, que inchou rapidamente.

Ao ouvir os gritos de McCormack, seus colegas desligaram o ar da mangueira e viraram seu corpo de lado, salvando sua vida.

O acidente aconteceu no último sábado, na cidade de Opotiki, na ilha norte da Nova Zelândia. O motorista ainda está no hospital da cidade mais próxima, Whakatane.

Pele separada

Ele disse que os médicos se surpreenderam com o fato de que a pele do seu corpo não se rompeu, já que o ar comprimido separou a gordura e a pele dos músculos.

"Senti o ar entrar no meu corpo e achei que eu iria explodir a partir do pé", disse McCormack ao jornal Whakatane Beacon.

"Estava inflando como uma bola de futebol. Me sentia como se estivesse sofrendo da doença de descompressão, como quando se faz mergulho. Não tinha escolha a não ser ficar ali, enchendo como um balão."

O motorista disse ainda que sua pele parecia "carne de porco assada" - dura e quebradiça na superfície, mas mole por dentro.

Ele diz que seus colegas, Jason Wenham, Ross Hustler e Robbie Petersen, merecem o crédito por terem salvo sua vida.

Depois de desligarem o ar e virarem McCormack de lado, os três retiraram a mangueira que ainda estava presa em seu corpo e colocaram gelo em volta de seu pescoço inchado, até a chegada da ambulância.

No hospital, os médicos inseriram um tubo em seus pulmões para drenar os fluídos e limparam o ferimento causado pela mangueira.

O motorista disse que o ar está deixando seu corpo gradualmente, da maneira mais comum.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.