Importadores falam em ''violação''

A Associação Brasileira de Empresas Importadoras de Veículos Automotores (Abeiva) encarou como "violação mercadológica" do comércio de importados a prorrogação do IPI reduzido para os carros flex. Das 17 associadas da Abeiva , 13 têm carros equipados com motor até 2.0 a gasolina e 4 operam no País com veículos com motor 1.0 a gasolina.

MICHELLY TEIXEIRA, O Estadao de S.Paulo

27 de novembro de 2009 | 00h00

"Em princípio, o ministro Miguel Jorge ( Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior) havia dito que o benefício do IPI deveria incentivar os chamados carros verdes, de modo a estimular a indústria e a importadora a comercializar veículos menos poluentes", afirmou, em nota, Jörg Dornbusch, presidente da Abeiva.

"Várias empresas associadas à Abeiva possuem carros considerados ''verdes'', mesmo movidos a gasolina. Além disso, não está comprovado que aqueles movidos a etanol são os menos poluentes", acrescentou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.