Iraniano acusado de tráfico busca hábeas no STF

O empresário iraniano Jafar Hajebrahim, acusado de envolvimento com importação de drogas, tentará obter no Supremo Tribunal Federal (STF) o direito de aguardar em liberdade o pedido de extradição feito pelos governos da Grã-Bretanha e da Irlanda do Norte em outubro de 2007. No Brasil há quatro anos, o empresário teve sua prisão preventiva para extradição decretada pelo Supremo. O habeas-corpus, ajuizado no começo deste mês, será analisado pelo ministro Ricardo Lewandowski.Segundo o STF, a defesa alega perigo na extradição do empresário para a Grã-Bretanha, por conta da "desavença política e ideológica" entre o país de origem do preso e a Grã-Bretanha. Para o advogado, "qualquer cidadão iraniano ou do Oriente Médio é visto como terrorista aos olhos britânicos e norte-americanos". A defesa também argumenta que há excesso de prazo na formalização do pedido de extradição.

ELVIS PEREIRA, Agencia Estado

11 de fevereiro de 2008 | 10h46

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.