Juiz uruguaio determina prisão de ex-ditador do país

Um juiz uruguaio ordenou nasegunda-feira que fosse detido o ex-ditador Gregorio Alvarez,acusado de participar do sequestro e do desaparecimento devárias pessoas durante a ditadura militar no país (1973-1985),afirmou à Reuters a promotora do caso. O juiz Luis Charles investiga o envio em 1978, quandoAlvarez comandava as Forças Armadas do Uruguai, de prisioneirospolíticos para a Argentina e o posterior desaparecimento deles. A defesa do ex-ditador tinha apresentado dias antes umrecurso alegando a inconstitucionalidade do delito de"desaparecimento forçado", mas a Suprema Corte de Justiça dopaís decidiu que o apelo não tem fundamento e devolveu oprocesso ao juiz de primeira instância. Alvares presidiu o governo militar de 1981 a 1985. Esse juiz já enviou para a prisão o ex-militar Juan CarlosLarcebeau, envolvido no mesmo caso. Ainda falta decidir odestino de um terceiro envolvido, o ex-membro da Marinha JorgeTróccoli, que, segundo o advogado dele, está de viagem eregressa ao Uruguai no final do mês. Cerca de 200 uruguaios desapareceram durante a ditadura, amaior parte deles sequestrados na Argentina durante operaçõesconjuntas realizadas pelas forças de segurança dos governosmilitares que comandavam vários países da região à época. (Reportagem Patricia Avila)

REUTERS

17 de dezembro de 2007 | 12h42

Tudo o que sabemos sobre:
URUGUAIEXDITADOR

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.