Mãe de gêmeos aos 61 anos tem alta em SP

Antonia Letícia Asti, de 61 anos, que teve um casal de gêmeos há 14 dias, recebeu alta hospitalar nesta quarta-feira (7) e já descansa em casa, na Baixada Santista, a espera dos bebês, prematuros, que devem permanecer internados até o início do próximo mês, a fim de ganhar peso.

ZULEIDE DE BARROS, Agência Estado

07 de novembro de 2012 | 20h17

José César Asti, o pai, de 55 anos, era uma alegria só ao acompanhar a mulher, na manhã desta quarta, até a casa de uma cunhada, que mora no bairro do Jóquei Clube, em São Vicente (SP). "Ela ainda está muito cansada e, como nós moramos no terceiro andar de um prédio, que não tem elevador, resolvemos levá-la para a casa de uma irmã", afirmou, entusiasmado, lembrando que agora é torcer para que os bebês, ainda internados na UTI pediátrica do Hospital e Maternidade São Lucas, ganhem peso e possam ir logo para casa.

"Estou saindo, mas duas partes de mim ficam aqui", afirmou a auxiliar administrativa Antonia Letícia, anunciando que realizou o maior sonho de sua vida. De acordo com o obstetra Orlando de Castro Neto, que acompanha Antonia desde 1992 em sua luta para engravidar, os bebês, que nasceram de sete meses, estão se desenvolvendo muito bem na incubadora. Sofia, que nasceu com 900 gramas, está com 1,200 kg, enquanto Roberto já pesa 1,270 kg. Ambos devem deixar a UTI Neonatal no início do mês que vem. Por enquanto, os dois recebem alimentação parenteral. Por intermédio de uma veia, eles recebem todas as substâncias necessárias para se desenvolverem, como se estivessem no útero da mãe.

Tudo o que sabemos sobre:
partogêmeos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.