Médicos residentes protestam em frente ao Planalto

Um grupo com cerca de 250 médicos residentes faz um protesto, no início da noite desta sexta, em frente ao Palácio do Planalto, contra a decisão de Dilma de chamar médicos estrangeiros para atuar no Brasil.

TÂNIA MONTEIRO E RICARDO DELLA COLETTA, Agência Estado

28 de junho de 2013 | 19h27

Os participantes do ato percorreram a avenida W3 Sul e depois seguiram para a Esplanada gritando o lema "Ei, Dilma, vai tratar do SUS". Os manifestantes carregavam cartazes e entre alguns dizeres estavam "queremos saúde padrão FIFA" e "médico tem, falta gestão e respeito".

O grupo se posicionou atrás de grades que protegiam o Palácio. Por causa da manifestação, o trânsito na via foi bloqueado em um dos sentidos de rolagem.

O ato é promovido pela Associação Brasiliense de Médicos Residentes (Abramer) e pelo Conselho Regional de Medicina do Distrito Federal (CRM-DF). Uma das manifestantes, que preferiu não se identificar, disse que "se quiserem trazer médicos de outros países, que sejam submetidos ao Revalida". O Revalida é o Exame Nacional de Revalidação de Diplomas Médicos. O Portaria Interministerial que institui o Revalida foi publicada no dia 18 de março de 2011.

Tudo o que sabemos sobre:
protestosBrasíliamédicos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.