Ministério cria novas ações de combate à dengue

Objetivo é testar ferramentas para antecipar o diagnóstico e potencializar o combate à doença no verão

AE, Agência Estado

03 Novembro 2008 | 07h58

O Ministério da Saúde escolheu 11 cidades do País, entre elas sete capitais, para servir como laboratório de novas estratégias para atacar a dengue. O objetivo é testar ferramentas para antecipar o diagnóstico, racionalizar e potencializar o combate à doença no verão.     Veja também:  O avanço da dengue no Brasil   As doenças hemorrágicas no mundo  As ações consistem na instalação de armadilhas para capturar o mosquito transmissor, na realização de testes rápidos de sangue, que indicam prontos em 15 minutos, e na comunicação por internet dos casos da doença, a ser feita pela população. Em São Paulo, as cidades escolhidas foram São José do Rio Preto, no interior, e Santos, no litoral. As outras são Aracaju, Belo Horizonte, Goiânia, João Pessoa, Manaus, Maringá (PR), Recife, Santa Luzia (MG) e Vitória. O Ministério da Saúde ainda não divulgou o volume total de recursos empregado, mas as verbas devem sair do pacote de R$ 1 bilhão anunciado em outubro pelo ministro José Gomes Temporão. Todas as ações serão acompanhadas por técnicos do ministério e das secretarias estaduais da Saúde. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Mais conteúdo sobre:
saúde dengue

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.