MP recebe relatório sobre presença de gás no Cingapura

O Ministério Público Estadual de São Paulo recebeu hoje o relatório da Prefeitura do Município sobre a presença de gás metano no habitacional Cingapura da Avenida Zaki Narchi, na zona norte da cidade. De acordo com o MPE, medições da Cetesb mostraram que o conjunto corre o risco de explodir.

PRISCILA TRINDADE, Agência Estado

06 de outubro de 2011 | 19h21

O documento está com a promotora do Meio Ambiente, Claudia Cecília Fedeli, que analisará o material. O relatório deve conter informações sobre a existência de gás metano no local, além de um cronograma sobre a possível instalação de drenos. Avaliações dos técnicos apontam que o Cingapura pode necessitar de dreno para cada um dos 35 blocos do conjunto. Atualmente, cerca de 7 mil pessoas moram nos prédios.

Mais conteúdo sobre:
gásCetesbCingapuraSP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.