Nasa destina US$ 7,5 bi para da nave Órion

A Nasa selecionou a empresa Lockheed Martin Corp. para construir a Órion, a nova geração de naves tripuladas que vai substituir os ônibus espaciais. Segundo nota divulgada pela agência espacial americana, a Órion será capaz de transportar até seis astronautas até a Estação Espacial Internacional (ISS), levar quatro astronautas para a Lua e dar apoio para o envio de missões a Marte. O valor estimado para a fase de projeto e testes do programa, que deve se estender entre 2006 e 2013, é de US$ 3,9 bilhões. Até 2019, o programa deverá custar, incluindo as encomendas de peças e montagem de naves, US$ 7,5 bilhões.O primeiro vôo de uma nave Órion com seres humanos a bordo deverá ocorrer em 2014, e o desembarque na Lua não deverá se dar depois de 2020, de acordo com a agência espacial. Segundo a nota da Nasa, a nave "será um elemento essencial para ampliar sustentar a presença humana além da órbita da Terra, promover o comércio, a ciência e a liderança nacional" americana.Ao ganhar o contrato, a Lockheed Martin bate o consórcio Northrop Grumman/Boeing. A disputa teve início em julho de 2005. A Lockheed ficará encarregada de projetar, desenvolver, testar e avaliar a nova nave.Ampliada às 19h52, com estimativa de custos até 2019

Agencia Estado,

31 de agosto de 2006 | 18h03

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.