Número de mortos em enchentes sauditas sobe para 98

O número de mortos devido às piores chuvas na Arábia Saudita em anos subiu para 98 no sábado com mais corpos recuperados e dezenas ainda desaparecidos, segundo um porta-voz do serviço de resgate.

REUTERS

28 de novembro de 2009 | 12h13

As vítimas morreram afogadas ou foram mortas em desabamento de pontes e acidentes de carro provocados por inundações do Mar Vermelho na cidade portuária de Jidá na quarta-feira.

Nenhum dos participantes da peregrinação muçulmana anual, o Haj, a 80 quilômetros de Meca, estão entre os mortos, segundo autoridades. Jidá é o principal ponto de entrada para os peregrinos.

Centenas tiveram que ser resgatados após ficarem ilhados pelas enchentes, depois que duas pontes na estrada que leva a Jidá foram destruídas.

Jornais informaram repetidamente sobre as condições precárias da infraestrutura da cidade, onde muitos vivem em assentamentos ilegais construídos em área de mananciais.

Cerca de 1,6 milhão de peregrinos visitam a Arábia Saudita durante o Haj, o maior encontro religioso periódico do mundo.

(Reportagem de Souhail Karam, texto de Raissa Kasolowsky)

Tudo o que sabemos sobre:
ASAUDITAENCHENTESMORTOS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.