'O Discurso do Rei' vence Oscar de melhor filme

O filme "O Discurso do Rei" foi o grande vencedor da 83ª edição do Oscar, realizado na noite deste domingo no Kodak Theatre, em Los Angeles. O longa de Tom Hooper saiu da cerimônia com quatro estatuetas, incluindo a mais cobiçadas: melhor filme, ator - Colin Firth, por sua interpretação como o rei gago George VI -, diretor e roteiro original. Ao receber o prêmio como melhor diretor, Hooper agradeceu aos "homens de meu triângulo amoroso: Colin Firth, Geoffrey Rush e eu".

Agência Estado

28 de fevereiro de 2011 | 02h03

Natalie Portman confirmou o favoritismo e venceu a estatueta de melhor atriz por "Cisne Negro". As categorias de ator e atriz coadjuvantes foram ambas de "O Vencedor", para Melissa Leo e Christian Bale. "A Origem", de Christopher Nolan, dominou os prêmios técnicos da noite, levando os Oscars de efeitos visuais, fotografia, mixagem e edição de som.

A animação "Toy Story 3", outra que concorria ao Oscar de melhor filme, venceu o prêmio de longa-metragem animado e também canção original, por "We belong together". A versão de Tim Burton para "Alice no País das Maravilhas" também levou dois: figurino e direção de arte.

Já o filme "Lixo Extraordinário", coprodução do Brasil e Reino Unido, que mostra o trabalho do artista Vik Muniz no aterro de Gramacho (RJ), perdeu o Oscar de melhor documentário para "Trabalho Interno", de Charles Ferguson. Narrado por Matt Damon, o documentário escancara verdades da crise econômica mundial de 2008, que abalou os Estados Unidos e resultou na perda do emprego e moradia para milhões de pessoas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.