Para relator, nova liderança favorece Código Florestal

O relator do novo Código Florestal, deputado Paulo Piau (PMDB-MG), aposta na reunião de líderes dos partidos, que deve ser realizada ainda hoje, para avançar nas negociações na Câmara sobre as propostas de alteração no texto aprovado no ano passado pelo Senado Federal, principalmente em relação às regras para recomposição de áreas de preservação permanente em margens dos rios. "Vamos explicar aos deputados quais são as nossas preocupações", diz ele.

VENILSON FERREIRA, Agência Estado

14 Março 2012 | 11h58

Paulo Piau, que participou pela manhã de solenidade de lançamento do plano de ação 2012 de Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), afirmou que a escolha de Arlindo Chinaglia (PT-SP) como novo líder do governo na Câmara dos Deputados favorecerá as negociações e a votação da matéria.

Piau afirmou que os deputados ruralistas já recuaram em várias propostas, mas não abrem mão da flexibilização das regras para recomposição das áreas de preservação permanente. O deputado salientou que a proposta aprovada pelo Senado, de recomposição de 15 metros de mata nas margens de rios com até 10 metros de largura, irá inviabilizar muitas pequenas propriedades. Ele defende que as regras levem em conta as características de cada região, "pois o que é válido para a bacia Amazônica não se aplica ao Vale do Ribeira, em São Paulo".

Mais conteúdo sobre:
código florestal câmara liderança

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.