Pesticidas dobram risco de câncer no cérebro, diz estudo

A pesquisa é francesa e foi realizada na região de vinícolas de Bordeaux

Agencia Estado

12 de junho de 2007 | 05h22

Uma pesquisa publicada na revista britânica Occupational and Environmental Medicine concluiu que agricultores expostos a pesticidas têm um risco maior de contrair câncer no cérebro.Mesmo pessoas que usam o veneno em plantas dentro de casa poderiam ser afetadas, mas o problema fica ainda mais sério para aqueles que trabalham com altos níveis das substâncias tóxicas. Essas pessoas teriam mais que o dobro das chances de apresentar o tumor, e mais de três vezes mais probabilidade de contrair glioma, um tipo de câncer que atinge o sistema nervoso central.Os gliomas são mais comuns em homens que em mulheres, e os pesquisadores especulam que é possível que isso se deva ao fato de que os homens têm maior exposição a pesticidas.DúvidasA pesquisa francesa foi realizada na região de vinícolas de Bordeaux e se baseou na análise de 221 casos de tumores no cérebro registrados pelo Instituto Francês de Saúde Pública, Epidemiologia e Desenvolvimento.Em Bordeaux, 80% dos pesticidas usados são fungicidas, borrifados nos vinhedos para proteger as safras de fungos.No entanto, os pesquisadores não conseguiram coletar informações suficientes para definir que tipo de pesticida está relacionado ao surgimento de tumores.Josephine Querido, da organização Cancer Research UK, disse que é preciso aprofundar as pesquisas neste campo para confirmar os resultados do estudo francês."O câncer no cérebro é relativamente raro e, apesar da possibilidade de trabalhadores expostos a altos níveis de pesticidas na indústria ou agricultura terem maior risco de contrair alguns tipos de câncer, os indícios atuais ainda não são conclusivos e quaisquer riscos são provavelmente pequenos", diz ela.Um porta-voz da Associação para a Proteção de Lavouras, do Reino Unido, afirmou ainda que "pesticidas estão entre os produtos químicos mais controlados do mundo" e que "não há evidência científica conclusiva de uma relação entre pesticidas e câncer no cérebro".

Tudo o que sabemos sobre:
pesticidascâncercérebro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.