PMs e bombeiros prosseguem paralisação em SC

Os policiais militares e os bombeiros de Santa Catarina continuam paralisados por tempo indeterminado, segundo anunciou ontem o deputado estadual sargento Amauri Soares, representante do movimento. Segundo a Associação dos Praças de Santa Catarina (Aprasc), estão sendo mantidas apenas as ocorrências que colocam a vida em risco. A manifestação dos praças e do movimento das esposas em Santa Catarina começou por volta das 6 horas na última segunda-feira, com a paralisação das atividades em várias unidades da Polícia Militar. De acordo com a Associação, o comando integrado por praças e esposas apresentou as reivindicações - entre elas a efetivação do Plano de Carreira e apresentação de um cronograma de pagamento da Lei 254, que prevê a diminuição da diferença entre os salários nas corporações - para encerrar o movimento em reunião realizada ontem com o secretário de Segurança Pública, Ronaldo Benedet, e o comandante-geral da PM, coronel Eliésio Rodrigues. Não houve consenso entre os manifestantes e o governo do Estado e o movimento irá seguir por tempo indeterminado, segundo a Associação.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.