Polícia sul-africana atira em mineiros em greve; há vários mortos

A polícia antidistúrbios da África do Sul abriu fogo nesta quinta-feira contra milhares de mineiros em greve e que estavam armados de facões e lanças na mina de platina da Lonmin, em Marikana, matando vários homens. Foi a ação mais letal em uma semana de greve com violência.

Reuters

16 de agosto de 2012 | 12h59

Segundo a agência sul-africana de notícias Sapa, um de seus repórteres contou 18 mortos estendidos num acampamento na área da mina. A polícia não confirmou nenhuma cifra de mortos.

Não ficou claro se houve disparos contra os policiais. As fotos da Reuters mostram bastões e lanças ao lado dos corpos.

(Reportagem de Ed Cropley)

Tudo o que sabemos sobre:
AFRICADOSULPROTESTOMORTOS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.