Presos 4 empresários por reter cartão de programas do governo

Com os cartões retidos, empresários do CE obrigavam os donos dos documentos a comprarem seus produtos

LAURIBERTO BRAGA, Agencia Estado

06 de novembro de 2007 | 16h34

A Polícia Federal (PF) prendeu nesta terça-feira, 6, quatro empresários de Icó, a 410 quilômetros de Fortaleza, por retenção ilegal de 93 cartões magnéticos de contas bancárias de aposentados, pensionistas e beneficiários de programas assistenciais do governo federal. Segundo o Ministério Público do Estado (MPE), mantendo os cartões retidos, os empresários obrigavam os donos dos documentos a comprarem seus produtos. Os beneficiários, conforme o promotor público Luiz Alcântara, entregavam os cartões em troca de mercadorias e de dinheiro adiantado a juros com taxas acima do mercado.Com posse de mandados de busca e apreensão, os policiais federais entraram em 14 lojas para apreender os cartões magnéticos. Foram indiciados Luciano Nascimento Lourenço, Francisco Antônio Vieira, Antônio Aroldo Nunes e Eduardo Souza Amorim. Outros três lojistas responderão por crime de porte de munição e de arma de fogo. Esse foi o resultado da Operação Retenção Zero realizada na cidade do sertão cearense, em conjunto com o Ministério Público do Estado (MPE).Os acusados vão responder pelos crimes em liberdade, após terem pago fiança. Em depoimento, os comerciantes alegaram que é comum nas cidades do interior cearense a "guarda" dos cartões. Eles negaram que cobrassem um preço mais alto pelos produtos aos beneficiários que os praticados nas lojas e que os aposentados deixavam o cartão na loja por confiança neles.

Tudo o que sabemos sobre:
Programas do governo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.