Professores são recebidos no Palácio dos Bandeirantes

Um grupo de dez representantes do Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo (Apeoesp) está reunido desde as 17h40 com o secretário-adjunto da Casa Civil, Humberto Rodrigues, e com o secretário-adjunto da Educação, Guilherme Bueno, no Palácio dos Bandeirantes. O governador José Serra (PSDB) não está na sede do governo e cumpre agenda no interior do Estado.

CAROLINA FREITAS, Agência Estado

26 de março de 2010 | 18h13

Cerca de 7 mil professores fazem manifestação na tarde desta sexta-feira nas imediações do Palácio dos Bandeirantes. Eles tentam caminhar em direção à sede do governo, mas são impedidos pela Polícia Militar (PM). Mais cedo, em assembleia realizada em frente ao Estádio do Morumbi, os professores decidiram manter a paralisação da categoria.

A greve começou no dia 8 e os professores reivindicam reajuste salarial de 34%, incorporação imediata das gratificações e o fim das provas dos temporários e do programa de promoção.

Tudo o que sabemos sobre:
professoresgreveSP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.