Promon e STR Projetos planejam investir R$3 bi em Pernambuco

Os grupos Promon Engenharia, com o qual a Pátria Investimentos tem um fundo de investimentos em infraestrutura, e a STR Projetos, ligada ao BTG Pactual, planejam construir um complexo logístico integrado em Pernambuco estimado em 3 bilhões de reais.

REUTERS

06 Junho 2011 | 19h29

O anúncio foi feito nesta segunda-feira durante entrevista coletiva com participação do secretário do governo do Estado, Maurício Rands, e o diretor do BTG, que também é sócio da STR, Conrado Sandim.

O empreendimento surge como alternativa ao Complexo Portuário de Suape, que convive hoje com falta de espaço para determinados projetos.

Assim que os estudos forem concluídos, em cerca de 90 dias, o governo definirá a modelagem do negócio, provavelmente por meio de uma Parcerias Público-Privadas (PPPs).

Os estudos de viabilidade do empreendimento devem começar na terça-feira, assim que a proposta passar pelo crivo do comitê gestor de PPPs do governo pernambucano.

O projeto prevê a construção de um porto, com um aeroporto integrado, no litoral norte do Estado, próximo ao município de Itamaracá.

"Foi identificada uma demanda de crescimento logístico no litoral norte de Pernambuco, uma vez que o litoral sul do Estado já está amplamente explorado com o porto de Suape", avaliou Sandim.

A STR deve ficar responsável pelo engenharia financeira do projeto.

(Reportagem de Bruna Serra)

Mais conteúdo sobre:
TRANSPORTESPROMONPE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.