Protesto no Rio deixa pelo menos 8 feridos e 17 presos

Às 22h30 desta terça-feira, 01, cerca de cem manifestantes continuavam nas imediações da Câmara de Vereadores do Rio, e a Polícia Militar combatia tumultos com bombas de efeito moral. Em nota, a PM afirmou que 17 pessoas foram detidas ao longo do dia. Não havia entre elas nenhum professor, e dois dos detidos tinham mandados de prisão por roubo, informou a instituição.

EQUIPE AE, Agência Estado

01 Outubro 2013 | 23h21

Quatro policiais foram feridos e atendidos no Hospital Central da PM. Um deles foi atingido por um peso de papel de meio quilo. Pelo menos quatro manifestantes também se feriram, e dois deles dizem ter sido atingidos por balas de borracha. A PM nega ter usado essas armas e diz ter utilizado apenas artefatos não-letais (gás de pimenta e granadas de efeito moral).

De acordo com a polícia, foi feito "um cerco de proteção à Câmara Municipal, para garantir o funcionamento da sessão plenária que decidiu pelo plano de carreira dos professores, e manifestantes tentaram entrar no prédio sem autorização".

Mais conteúdo sobre:
professores protesto Rio amplia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.