Salvador passa a oferecer cremação gratuita

A cidade de Salvador, na Bahia, passou a oferecer desde ontem o serviço de cremação gratuita para população carente. A estimativa é que sejam realizados cerca de 400 serviços do tipo por ano, segundo o Ministério Público do Estado. De acordo com a promotora de Justiça do Meio Ambiente, Hortênsia Pinho, Salvador é a primeira cidade a oferecer gratuitamente o serviço no País. Segundo a promotora, o acordo foi proposto após o MP, preocupado com a possibilidade de contaminação do solo e do lençol freático, ter instaurado um inquérito para investigar o atendimento que os cemitérios da capital baiana estariam dando às questões ambientais.

SOLANGE SPIGLIATTI, Agencia Estado

24 de março de 2009 | 11h25

Foi, então, identificado que a previsão de que todo cemitério é obrigado a realizar um porcentual de sepultamentos gratuitos não vinha sendo cumprida. Em razão disso, e para evitar a demanda excessiva por enterros no Cemitério Estadual Quinta dos Lázaros e a superlotação de cemitérios municipais, foi proposta ao Cemitério Jardim da Saudade a realização de cremação ou incineração de ossos de forma gratuita. As famílias carentes de Salvador que, diante da morte de um parente, optarem pela cremação do corpo podem utilizar o serviço gratuitamente e sem burocracia. Os interessados devem apresentar apenas o atestado de óbito e comprovante de pobreza.

Mais conteúdo sobre:
MPcremação gratuitaBA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.