Situação vence eleição para DCE da USP

Com número recorde de eleitores, disputa foi vencida por grupo ligado ao PSOL e PSTU

CEDÊ SILVA, CARLOS LORDELO / ESTADÃO. EDU , O Estado de S.Paulo

01 Abril 2012 | 03h03

Numa eleição com número recorde de votos (ao todo foram 13.134), a chapa situacionista Não Vou Me Adaptar (NVMA)venceu a corrida pelo Diretório Central dos Estudantes (DCE) da USP, derrotando a nêmesis do movimento estudantil de esquerda, a Reação. Eram 3h da madrugada de ontem quando a comissão eleitoral anunciou o resultado na sede do Centro Acadêmico da ECA, no câmpus do Butantã.

A NVMA recebeu 6.964 votos (51% do total). A Reação ficou em segundo lugar: foi escolhida por 2.660 estudantes (19%). O mesmo porcentual obteve a terceira colocada, Universidade em Movimento (2.579 votos). Nas duas últimas posições vieram a 27 de Outubro (503 votos - 4%) e a Quem Vem Com Tudo Não Cansa (254 votos - 2%).

Também foram registrados 46 votos brancos e 128 nulos.

"Os estudantes se juntaram para dar uma resposta à truculência do reitor (João Grandino Rodas)", diz o diretor reeleito e aluno de Ciências Sociais Pedro Serrano. "Somos a chapa mais representativa, com militantes em todos os cursos e unidades da USP."

Apuração. A apuração das 58 urnas começou por volta de 22h de anteontem. Os malotes foram distribuídos entre mesas compostas por um representante de cada chapa, exceto da Quem Vem Com Tudo - só um partidário acompanhava o processo em nome do grupo.

A cada urna apurada, a comissão escrevia o resultado em um mural colocado na parte externa da vivência do C.A. Logo na primeira parcial a NVMA assumiu a dianteira: teve 46 votos no Instituto Oceanográfico, enquanto a Reação recebeu 10.

Cerca de cem pessoas acompanhavam a apuração do lado de fora, a maioria militante da NVMA. Elas vibravam a cada vez que sua chapa "conquistava" uma unidade da USP. E vaiavam quando as urnas indicavam vitória da Reação.

No fim da apuração, a NVMA ganhou 38 das 58 urnas, mesmo tendo recebido críticas das chapas de esquerda por ter votado contra a invasão da reitoria, ano passado. Sem surpresa, a Reação teve melhor desempenho em unidades com a Poli e a FEA.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.