Supervisor escolar é morto com quatro tiros em SP

O supervisor escolar Douglas Calabrez, de 58 anos, foi executado com quatro tiros, ontem de manhã, quando chegava ao trabalho, na Diretoria Regional de Educação de Guaianazes - subordinada à Secretaria Municipal de Educação (SME), em Guaianazes, zona leste de São Paulo. Ninguém foi preso. Mas duas câmeras instaladas na entrada do prédio registraram a chegada e o início da fuga do assassino. A vítima era casada e deixou dois filhos. O caso foi registrado como homicídio. A polícia não relaciona o crime com o trabalho do supervisor, mas não descarta essa possibilidade. Uma das linhas de investigação é problema que Calabrez enfrentava com o homem que alugou um imóvel comercial dele. ?A vítima entrou na Justiça contra o inquilino, porque este alugou o imóvel para uma terceira pessoa. Mas ainda é cedo para afirmar qualquer coisa?, disse o delegado-titular do 44º Distrito Policial (Guaianazes), José Gonzaga Pereira da Silva Marques. A investigação do caso foi repassada para o Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.