Tempestade Ernesto coloca Cuba em perigo, alertam autoridades

O Instituto de Meteorologia de Cubaadvertiu neste sábado sobre a possibilidade de que a tempestade tropicalErnesto se transforme em um "perigo potencial" para a zona ocidentalda ilha. O chefe do centro de Previsões do Instituto de Meteorologia, JoséRubiera, disse à televisão cubana que, dada a atual trajetória datempestade Ernesto, seu avanço pelas águas cálidas do mar do Caribeocidental, ao sul de Cuba, faria com que adquirisse força"considerável" de furacão. Às 18h, o centro da tempestade Ernesto estava cerca de 395quilômetros a sudoeste de Santo Domingo e cerca de 595 quilômetros aleste de Kingston, Jamaica. Rubiera informou que os ventos da tempestade tropical já são de85 km/h. Considerado um dos mais importantes analistas em ciclones deCuba, Rubiera disse que o Ernesto tem "muito boa organização". O Estado-Maior da Defesa Civil de Cuba decretou hoje "faseinformativa" de furacões para as províncias de Cienfuegos, Matanzas,Havana, Cidade de Havana, Pinar del Río e o município especial daIlha da Juventude, considerando que Ernesto continuou seintensificando e que sua futura trajetória o aproxima dosterritórios do centro da ilha e de sua parte ocidental. A nota da Defesa Civil alertou as províncias orientais deGuantánamo, Santiago de Cuba, Granma, Las Tunas e Camaguey, e a seusmunicípios do litoral sul, para que "estejam atentos" à evolução datempestade Ernesto. "Os órgãos, organismos estatais, entidades econômicas,instituições sociais e a população devem prestar atenção àsinformações do Instituto de Meteorologia e às orientações da DefesaCivil", acrescenta a nota. Além disso, o comunicado atenta para que "todos os cidadãosrespeitem as normas de conduta e segurança" no caso de furacões echuvas intensas. A Ernesto é a quinta tempestade tropical da temporada defuracões, que começou em 1º de junho.

Agencia Estado,

26 de agosto de 2006 | 17h52

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.