Tutty Humor

Clube do Bolinha: Serra não entra!

Tutty Vasques, O Estado de S.Paulo

12 de dezembro de 2010 | 00h56

Não deixa de ser uma forma de bullying o que estão fazendo com José Serra no PSDB. Não rola cascudo, mas dói ficar lendo quase todo dia nos jornais que sua turma está querendo te excluir da parada. Não o chamaram nem pra refundação do partido! Seja lá o que isso for, Aécio, Alckmin e FHC reuniram-se sem o rejeitado essa semana, em São Paulo, para oficializar o novo clube do bolinha da sigla. Ficou reservado para o ex-governador um outro lugar de destaque no chamado "núcleo de inteligência" da social-democracia, que é para onde vão os pensadores tucanos em fim de carreira político-partidária.

Outra coisa constrangedora: Serra soube dia desses pelo WikiLeaks do bota-fora do Arthur Virgílio. A despedida de arromba do senador amazonense em fim de mandato vinha sendo tratada em caráter sigiloso dentro do PSDB, justo para não chegar aos ouvidos do tucano derrotado nas últimas eleições presidenciais. Desde então, a ordem no PSDB é tapeá-lo! Sua participação nas decisões partidárias, se depender da vontade em especial dos correligionários mineiros, será limitada à declamação do Hino Nacional ao final das reuniões de diretório.

A ideia é deixar que, com o tempo, ele se dê conta de que perdeu importância - quem o conhece sabe que a opinião alheia não é o melhor caminho para isso. É da personalidade do Serra, mas também não é prática no PSDB decidir coisa nenhuma às claras. O partido ainda não tem candidato para suceder a Sérgio Guerra a partir de maio na presidência da sigla. Periga Aécio Neves chegar a meados de 2014 sem definir seu vice na disputa pela sucessão de Dilma Rousseff.

Os tucanos são assim mesmo: escolhem-se pela exclusão, até só restar um. A última tentativa de voo duplo resultou no fracasso da chapa puro-sangue proposta por FHC. É da raça, fazer o que, né?!

Rainha dos baixinhos

Corre em Paris uma fofoca horrorosa! Diz que o presidente Nicolas Sarkozy estabeleceu o limite de 1,68 m de altura para seus guarda-costas atendendo a um fetiche da primeira-dama Carla Bruni.

A que ponto chegamos!

A geração 1968 está chocada! Também, pudera! A Suécia, que na juventude dessa turma era o berço do amor livre, agora prende por estupro o sujeito que não usar camisinha.

Aí tem!

Que mal a relatoria do Orçamento da União fez a Deus para merecer a Ideli Salvatti depois do Gim Argello?

Elementar

Herdeira da decisão sobre a compra de 36 caças para a FAB, Dilma

Rousseff terá a chance de economizar US$ 12 bilhões simplesmente

desistindo do negócio. Ou seja, os recursos para as obras do PAC estão mais que garantidos.

Frio na barriga

O baiano que pensava já ter visto de tudo em Salvador quase caiu pra trás ao dar de cara essa semana com o pai de Michael Jackson comendo rabada com ovo de codorna no Pelourinho. Teve criança do lugar que não dormiu à noite!

Mal comparando

É cedo ainda para se dimensionar os estragos do WikiLeaks no governo Barack Obama, mas parece que, em matéria de vazamento, o presidente chegou a sentir dia desses saudades do óleo que, no início do ano, jorrava forte no Golfo do México.

O bom e velho

Depois de compor um samba com seu enfermeiro, Oscar Niemeyer cismou agora de ensinar a cozinheira a dançar lambada. O motorista da família pediu as contas ontem.

História sem fim

O prêmio Notícia Enguiçada do jornalismo mundial em 2011 já tem pelo menos um participante hors-concours: o drama de Sakineh, a iraniana condenada ao apedrejamento, não teve nenhum dos desfechos ? felizes ou trágicos ? anunciados ao longo do ano.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.