Unidade da CSN é fechada no Rio após novo vazamento

O Instituto Estadual do Ambiente (Inea), órgão ligado à Secretaria Estadual do Ambiente do Rio de Janeiro, determinou ontem a suspensão do trabalho da unidade de carboquímicos da Companhia Siderúrgica Nacional (CSN), em Volta Redonda, no sul fluminense, em razão de um novo vazamento de óleo no rio Paraíba do Sul, cuja origem ainda não foi identificada. Na terça-feira, uma equipe de técnicos da Gerência de Qualidade da Água do Inea foi deslocada para o rio a fim de verificar um vazamento de uma tubulação da siderúrgica ocorrido no dia anterior.

TALITA FIGUEIREDO, Agencia Estado

07 Agosto 2009 | 13h58

A mancha de óleo que se formou nesse segundo vazamento está sendo monitorada pelos técnicos do Inea e até o começo desta tarde não foi necessária a suspensão da captação de água para o abastecimento público. Uma equipe do Inea permanece dentro da CSN acompanhando os trabalhos de identificação das possíveis fontes do vazamento. Cerca de 85% da água que abastece o Estado do Rio vem do Paraíba do Sul.

Mais conteúdo sobre:
ambienteCSNvazamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.