Virada Cultural segue calma em SP após morte e tiroteio

Horas depois de registrar uma morte e tiroteio, a Polícia Militar afirmou que o clima é de tranquilidade na Virada Cultural na tarde deste domingo. O major Félix, responsável pela segurança do evento desde às 14 horas, disse que desde o último boletim preliminar emitido pela polícia nenhuma ocorrência foi registrada.

AE, Agência Estado

06 Maio 2012 | 15h49

No evento, já foram presas oito pessoas em flagrante, duas por tráfico de drogas, cinco por roubo e uma por estelionato. Além disso, 16 adolescentes foram apreendidos. Uma jovem de 17 anos morreu com suspeita de overdose de cocaína e duas pessoas foram baleadas.

Segundo o major da PM Carlos Alberto Silva, um agente da Polícia Federal disparou em direção a um táxi e, por isso, foi abordado por policiais militares. O agente teria revidado a ação dos PMs, houve troca de tiros e ele ficou ferido no abdômen.

Esse mesmo agente teria atirado, ainda segundo a PM, em um jovem, que também ficou ferido e foi hospitalizado. O agente da Polícia Federal será autuado em flagrante por resistência à prisão e tentativa de homicídio.

Mais conteúdo sobre:
Virada Cultural morte adolescente tiroteio SP

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.