Foto do(a) blog

Notícias e artigos do mundo do Direito: a rotina da Polícia, Ministério Público e Tribunais

Defesa de Lula deve arcar com custos de tradutor para suas testemunhas, diz Moro

Advogado do petista solicitou profissional 'com expertise na tradução da língua inglês para a língua portuguesa e vice-versa' para acompanhar as audiências de Jonathan Kellner e Juan Giraldez

PUBLICIDADE

Foto do author Julia Affonso
Foto do author Luiz Vassallo
Por Julia Affonso e Luiz Vassallo
Atualização:

Sérgio Moro durante palestra em Curitiba nesta segunda-feira, 8. Foto: Geraldo Bubniak/AGB

O juiz federal Sérgio Moro autorizou nesta terça-feira, 13, que a defesa do ex-presidente Lula use tradutor durante depoimento de duas testemunhas de defesa do petista. O magistrado, no entanto, afirmou que a defesa 'deve providenciar a vinda de tradutor para Curitiba ou para São Paulo para realizar a tradução e arcar com os custos decorrentes'.

 Foto: Estadão

PUBLICIDADE

Na segunda-feira, 12, o advogado Cristiano Zanin Martins, que representa Lula, havia informado a Moro sobre a 'imprescindibilidade' de um profissional 'com expertise na tradução da língua inglês para a língua portuguesa e vice-versa' para acompanhar as audiências de Jonathan Kellner e Juan Giraldez.

"Em que pese as referidas testemunhas residirem no Brasil, devendo possuir certo conhecimento de nosso idioma, é prudente que seja designado tradutor para acompanhar o ato. Considerando a complexidade dos temas abordados nesta ação penal, que envolvem uma terminologia técnica, impõe-se o dever de aferição precisa do significado dos termos trazidos pelas testemunhas ao conhecimento do Juízo", requereu.

VÍDEO: + Lula nunca quis ficar rico, diz Gilberto Carvalho na Lava Jato

+ Delator confirma a Moro que R$ 12 mi de terreno do Instituto Lula saiu da conta 'Amigo'

Publicidade

+ 'Marisa pediu para não contar a Lula', diz Bumlai sobre escolha de terreno para Instituto

Moro decidiu. "Defesa de Luiz Inácio Lula da Silva solicita tradutor para acompanhar as testemunhas Jonathan Kellner e Juan Giraldez. Defiro, mas, sendo prova de interesse da Defesa, deve ela providenciar a vinda de tradutor para Curitiba ou para São Paulo para realizar a tradução e arcar com os custos decorrentes."

As duas testemunhas fazem parte de um rol de 87 convocadas pela defesa de Lula em ação penal sobre suposta propina da Odebrecht. Segundo a força-tarefa da Lava Jato, os valores ilícitos chegaram a R$ 75 milhões em oito contratos com a Petrobrás e incluíram terreno de R$ 12,5 milhões para Instituto Lula e cobertura vizinha à residência do petista em São Bernardo de R$ 504 mil.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.