Foto do(a) blog

Notícias e artigos do mundo do Direito: a rotina da Polícia, Ministério Público e Tribunais

Templo colossal do pastor Valdemiro em Santo Amaro vai a leilão por R$ 38,5 milhões

Imóvel da Igreja Mundial do Poder de Deus na zona sul de São Paulo foi penhorado para cobrir dívidas com aluguéis atrasados e honorários de advogados

PUBLICIDADE

Foto do author Rayssa Motta
Por Rayssa Motta
Atualização:
Templo da Igreja Mundial do Poder de Deus, em Santo Amaro, na zona sul de São Paulo, foi anunciado em site de leilão. Foto: Reprodução/Superbid

Um templo da Igreja Mundial do Poder de Deus, do pastor Valdemiro Santiago, foi penhorado e deve ser leiloado para cobrir dívidas. A congregação passa por uma crise financeira.

PUBLICIDADE

O imóvel já está anunciado na internet, mas o pregão só abre em outubro. O lance inicial é de R$ 38,5 milhões. O prédio principal tem cinco andares, 46,8 mil metros quadrados e capacidade para receber 20 mil pessoas. O estacionamento tem mil quase vagas. O templo fica na Rua Benedito Fernandes, em Santo Amaro, na zona sul de São Paulo.

O prédio está penhorado em pelo menos duas ações judiciais. A mais adiantada é uma ação de despejo. A igreja ficou três anos sem pagar aluguel e contas de um outro imóvel, segundo o processo.

Templo tem 46,8 mil metros quadrados e capacidade para receber 20 mil pessoas. Foto: Reprodução/Superbid

A Igreja Mundial do Poder de Deus chegou a entrar com recurso alegando que o templo penhorado vale muito mais do que a dívida acumulada, mas o juiz Augusto Rachid Reis Bittencourt Silva, da 1.ª Vara de São Joaquim da Barra, no interior de São Paulo, manteve o leilão.

“É certo que, neste momento, o fator mais importante é assegurar a efetiva satisfação da obrigação decorrente de um título executivo”, escreveu. “Se não for possível a redução sem causar óbice à satisfação da dívida, a expropriação ocorrerá e eventual saldo resultante do pagamento naturalmente será restituído à executada.”

Publicidade

Pastor Valdemiro Santiago é o fundador da Igreja Mundial do Poder de Deus. Foto: Eduardo Pinto/Divulgação

O mesmo imóvel está na mira da Justiça para cobrir uma dívida de R$ 70 mil em horários advocatícios. O juiz Diogo Volpe Gonçalves Soares, da 3.ª Vara de Ubatuba, no litoral Norte de São Paulo, chegou a determinar a penhora de 10% do dízimo arrecadado congregação para saldar o valor.

A igreja também recorreu neste processo, na tentativa de manter o imóvel, mas o pedido foi negado. “A execução busca a satisfação do crédito do exequente, devendo ser feita em seu interesse, e não no do executado, registro que não há que se falar em excesso de execução, logo, indefiro o pedido formulado pela executada Igreja Mundial do Poder de Deus e mantenho a penhora efetivada”, afirmou o juiz.

COM A PALAVRA, A IGREJA MUNDIAL DO PODER DE DEUS

A reportagem entrou em contato com a assessoria da igreja e aguarda resposta. O espaço está aberto para manifestação.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.