PUBLICIDADE

Fruet questiona patrimônio do prefeito de Curitiba

Por JULIO CESAR LIMA
Atualização:

A coligação que apoia o candidato Gustavo Fruet (PDT) à Prefeitura de Curitiba conseguiu nesta segunda-feira a autorização para a circulação de um jornal com reportagem sob o título "Patrimônio de Luciano Ducci salta de R$ 1 milhão para R$ 30 milhões, em 4 anos", alusiva ao crescimento patrimonial de Luciano Ducci (PSB), prefeito de Curitiba e candidato à reeleição. Em sua justificativa, o juiz Marcos Roberto Araújo dos Santos afirma que a Procuradoria Regional da República, por meio do procurador Ângelo Ilha da Silva, determinou a investigação sobre o caso para a Receita Federal. "Anote-se que se a Procuradoria Regional da República tivesse concluído pela absoluta insubsistência dos elementos constantes da notícia-crime não teria determinado seu encaminhamento à Receita Federal, mas teria, desde logo, requerido seu arquivamento, o que não ocorreu", afirmou.Fruet tentara repercutir a matéria publicada na revista "Veja" desde a semana passada, mas uma liminar do grupo ligado a Ducci não permitiu. Na matéria, são citadas fazendas no estado do Mato Grosso e outros itens adquiridos pela família do prefeito. Mesmo com a defesa de Ducci na época, a Receita Federal deve realizar a devassa em suas declarações de renda.Já o candidato do PMDB, Rafael Greca, denunciou por meio de seu perfil no facebook que "sofreu ação de censura política a pedido da Coligação Curitiba na Frente, do atual prefeito e também candidato Luciano Ducci, do PSB".Segundo ele, uma decisão da juíza Renata Estorilho Baganha proíbe a veiculação na Internet de vídeo divulgado em seu programa eleitoral da última sexta-feira. A ação também determina multa de R$ 10 mil em caso de descumprimento. No programa, Greca chama a administração de Ducci de ruim e critica a falta de assistência social aos curitibanos.

Tudo Sobre
Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.