PUBLICIDADE

Lula deseja ‘rigor da lei’ a hacker e ‘amor e companheirismo’ a Janja após invasão de conta

Presidente da República se manifestou nesta terça-feira e afirmou que as mulheres são as principais vítimas de crimes virtuais no Brasil

PUBLICIDADE

Foto do author Alex Braga
Por Alex Braga

O presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), se manifestou, nesta terça-feira, 12, sobre o ataque hacker sofrido pela primeira-dama, Rosângela Lula da Silva, nas redes sociais na noite de segunda-feira, 11. O perfil de Janja no X (antigo Twitter) foi invadido e passou a ser usado para mensagens ofensivas de diversos tipos. Na postagem, o petista prestou solidariedade à esposa: “Todo meu amor e companheirismo para enfrentar a misoginia e o preconceito”. Lula ainda condenou os criminosos e pediu punição aos responsáveis pelo ataque, que estão sendo investigados pela Polícia Federal: “Aos envolvidos, o rigor da lei”.

“Agradeço todas as manifestações de solidariedade à minha companheira Janja, que ontem sofreu ataques machistas nessa rede social. As mulheres são as principais vítimas de crimes virtuais, e não podemos tolerar mais episódios como esses contra as mulheres. Aos envolvidos, o rigor da lei. Para Janja, todo meu amor e companheirismo para enfrentar a misoginia e o preconceito”, escreveu Lula.

Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, e a Primeira-dama, Rosângela Lula da Silva Foto: Ricardo Stuckert

PUBLICIDADE

Antes desta publicação, Janja já havia se manifestado sobre a invasão hacker. Em seu perfil no Instagram, ela afirmou que as mulheres são as “que mais sofrem com os ataques.” A primeira-dama ainda continuou dizendo que “o desrespeito que sofremos diariamente chegou a outro patamar”.

Durante a invasão, cerca de 30 publicações foram feitas. Entre as mensagens estão conteúdos de cunho sexual, e mensagens ofensivas contra Lula e o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes.

Com finalidade investigativa, a Advocacia-Geral da União (AGU) solicitou que o X (antigo Twitter) congele a conta da Janja até a instalação do inquérito sobre a invasão hacker. Além de preservar a conta da primeira-dama, a rede social deve manter os registros digitais até o fim da investigação preliminar, que já está em curso na Diretoria de Crimes Cibernéticos da Polícia Federal (PF).

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.