PUBLICIDADE

Deputada diz sofrer intimidação em reunião do PL e marido se envolve em briga para ‘defender honra’

Em vídeo que circula nas redes sociais, marido da deputada Júlia Zanatta (PL-SC) aparece dando um tapa em um homem e empurrando um outro que estava com braço imobilizado; parlamentar alega ter sido intimidada por correligionário e que marido foi ‘belo e moral’

Foto do author Isabella Alonso Panho
Foto do author Gabriel de Sousa
Por Isabella Alonso Panho e Gabriel de Sousa
Atualização:

O marido da deputada federal Júlia Zanatta (PL-SC) se envolveu em uma briga com membros do PL de Balneário Rincão, no litoral sul de Santa Catarina, durante uma visita da parlamentar ao local, na quinta-feira, 2. Uma câmera de segurança do partido flagrou o advogado Guilherme Colombo dando um tapa em uma pessoa e um empurrão em um homem que tinha o braço imobilizado por uma tipoia.

PUBLICIDADE

Segundo o casal, a deputada foi pressionada e intimidada por um correligionário da cidade que exigiu o apoio dela nas eleições de 2024. Por isso o marido teria agido para “defender a honra” dela e da família.

As imagens do circuito interno que circulam nas redes sociais nesta sexta-feira, 3, mostram uma parte da confusão. Primeiro, Colombo dá um tapa em uma pessoa e um chute no portão. Depois, aparece dando um empurrão em Juceli Eufrásio, um policial militar aposentado de 66 anos.

Em seguida, Colombo é contido por dois homens, ao passo que um terceiro o chuta por trás. O trio segura o advogado contra a parede até que outras pessoas aparecem para debelar a confusão.

Eufrásio publicou um vídeo com a sua versão sobre a briga. Segundo ele, a confusão começou depois de Julia Zanatta dizer que “o povo não interessa e que os votos que ela recebeu no Rincão não interessam”.

De acordo com o policial aposentado, o marido da deputado agrediu ao todo três pessoas. “Ele (Colombo) me pegou e me empurrou contra a mesa, as imagens vão provar isso. Agrediu o cabo Delfino, que é da reserva, um homem de 64 anos, agrediu o Giliais, tudo fisicamente”.

Deputada diz que foi pressionada a dar apoio nas eleições 2024

Zanatta e o marido fizeram uma live nas redes sociais para darem uma versão sobre o episódio. A deputada disse ter ido ao PL de Balneário Rincão no feriado para um “gesto de aproximação”, pois o pré-candidato à prefeitura da cidade pelo partido, o empresário Giorgio Bertan, estaria presente.

Publicidade

O advogado Guilherme Colombo (de verde), marido da deputada federal Júlia Zanatta (PL-SC), se envolveu em confusão no diretório do PL de Balneário Rincão, no litoral sul de Santa Catarina Foto: Reprodução/Instagram/@melhores_publicacoes

Ela afirma que decidiu ir sozinha, porque era aniversário do marido. Ao chegar à reunião, disse ter se sentindo pressionada para apoiar o pré-candidato. Aos correligionários, ela disse que acompanharia quem o governador de Santa Catarina, Jorginho Mello (PL), também apoiasse.

“Ele (Bertan) começou a falar: ‘deputada, a conversa está muito boa, mas você tem que se posicionar, todos os candidatos já me deram apoio, menos a senhora’”, afirmou Zanatta. Segundo ela, o empresário teria dito “a senhora é minha funcionária, funcionária do povo” e exigido o apoio em troca dos votos que ela recebeu na cidade.

A reportagem tentou contato com Giorgio Bertan, mas ele não retornou as ligações nem respondeu as mensagens.

Marido diz que ‘defendeu a honra’ da deputada e da família

Colombo chegou depois ao local. Ele afirma que foi impedido de entrar e que as pessoas estavam “exaltadas” quando ele chegou. Segundo o casal, as imagens que circulam nas redes sociais não mostram o momento da chegada dele nem as pressões que Zanatta teria sofrido dos correligionários.

Colombo afirma que levou um chute na perna, um soco nas costas e que um homem de camiseta branca tentou lhe dar um outro soco. “Defender a honra da minha esposa e defender a honra da minha família está acima de tudo”, disse o advogado.

Nas redes sociais, Zanatta usou a expressão “belo e moral” para se referir à conduta do marido. “Um homem tem o dever de defender a sua mulher, principalmente se intimidada por outro homem”, disse Colombo no X (antigo Twitter).

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.