PUBLICIDADE

Tropa de Choque libera Rodovia dos Bandeirantes após protesto de indígenas contra PL 490

Bloqueio foi desfeito pouco antes das 9h, após intervenção de policiais e uso de bombas de efeito moral e jatos d’água; indígenas guaranis obstruíram rodovia na altura do km 20, sentido SP, em protesto contra votação de projeto que adota o chamado marco temporal para demarcação de terras indígenas

Por Werther Santana
Atualização:

Um caminhão da Tropa de Choque e oito viaturas da Polícia Militar de São Paulo foram acionados para liberar o tráfego na Rodovia dos Bandeirantes na manhã desta terça-feira, 30. Um grupo de indígenas da etnia Guarani bloqueava a via, na altura do km 20, sentido capital. Barricadas com pneus em chamas foram montadas antes das 6h e interromperam totalmente o tráfego na rodovia, provocando mais de 6 km de congestionamento no início da manhã.

Protesto de indígenas bloqueia a Rodovia dos Bandeirantes no sentido SP na manhã desta terça-feira, 30; manifestação é realizada por guaranis, na altura do km 20, contra a votação do PL 490, que determina a adoção do chamado marco temporal para demarcação de terras indígenas.  Foto: Werther Santana/Estadão

A Tropa de Choque agiu pouco antes das 9 horas, usando bombas de efeito moral e jatos d’água. Houve um princípio de confronto com parte dos indígenas, mas a rodovia acabou liberada em cerca de 15 minutos. Por meio de nota, a Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo afirmou que as negociações para desobstruir a rodovia de maneira pacífica duraram cerca de três horas, sem sucesso: “A Tropa de Choque precisou agir com técnicas de dispersão de multidões. Ninguém foi preso e não houve relato de feridos”.

Tropa de Choque usou bombas de efeito moral e jatos d'água para liberar a Rodovia dos Bandeirantes, no sentido SP; bloqueio ocorreu na altura do km 20, em protesto contra votação do PL 490, que trata do marco temporal para demarcação de terras indígenas  Foto: Werther Santana/Estadão

Indígenas seguiram concentrados no acostamento, em protesto contra a votação do PL 490, mas o tráfego foi totalmente liberado. O projeto de lei define a adoção do chamado marco temporal para a demarcação de terras indígenas no País. O texto, que pode ser votado hoje na Câmara dos Deputados, define que apenas as populações que comprovarem a ocupação de territórios até outubro de 1988, quando foi promulgada a Constituição, podem reivindicar a demarcação de terras.

Protesto de lideranças indígenas interdita a Rodovia dos Bandeirantes na altura do KM 20 sentido São Paulo. Foto Reprodução TV Globo Foto: Reprodução TV Globo
Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.