PUBLICIDADE

PT diz que vai apresentar notícia-crime contra Nardes ao STF por insuflar protestos antidemocráticos

Deputado petista Paulo Pimenta afirmou que vai representar contra Nardes na Justiça; Alencar Santana considerou as falas do ministro graves e sugirou perda do cargo

Foto do author Weslley Galzo
Por Weslley Galzo
Atualização:

BRASÍLIA - A bancada do PT na Câmara vai apresentar uma notícia-crime ao Supremo Tribunal Federal (STF) contra o ministro Augusto Nardes, do Tribunal de Contas da União (TCU), por insuflar manifestações antidemocráticas em mensagem de áudio enviada a empresários do agronegócio., segundo afirmou o deputado federal Paulo Pimenta (PT-RS). Como mostrou o Estadão, ministros do TCU classificaram como “blefe puro” as mensagens em que Nardes insinua ter informações de um plano de golpe de Estado organizado com apoio das Forças Armadas para impedir a posse do presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

O ministro alertou em áudio que “em questão de horas, dias, no máximo, uma semana, duas, talvez menos do que isso (haverá) um desenlace bastante forte na nação, imprevisíveis, imprevisíveis”. Ainda afirmou que tem “muitas informações” e cita um “movimento forte nas casernas”. Nardes é apoiador de Bolsonaro e nos quatro anos de governo teve acesso livre ao presidente.

Ministro Augusto Nardes será alvo de queixa-crime do PT Foto: Adriano Machado / REUTERS

PUBLICIDADE

Na Corte de Contas a avaliação entre ministros ouvidos pelo Estadão é que Nardes terá que se explicar ao ministro Alexandre de Moraes, responsável pelo inquérito das fake news e dos atos antidemocráticas no Supremo Tribunal Federal (STF), além de presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Além de Pimenta, outro parlamentar petista a se queixar das falas de Nardes foi o deputado federal Alencar Santana (PT-SP), que sugeriu a possibilidade de o ministro ser investigado nos inquéritos das fake news e dos atos antidemocráticos por insuflar movimentos golpistas espalhadas pelo País, contribuindo para que os apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (PL) continuem a bloquear estradas e rodovias.

Santana afirmou em conversa com o Estadão ao deixar a sede do governo de transição, em Brasília, que as falas de Nardes foram graves e que a Câmara poderia agir até mesmo para removê-lo do cargo.

Mais cedo, a presidente do PT, deputada federal Gleise Hoffmann (RS), usou as redes sociais para cobrar explicações do ministro do TCU. “Estamos aguardando explicações públicas de Augusto Nardes sobre o áudio do golpismo. Grave que ministro do TCU se envolva nesse tipo de coisa. Qual a intenção dessa fala?”, escreveu.

O deputado federal André Janones (Avante-MG), outro aliado de Lula, também usou o Twitter para comunicar que protocolou um requerimento para que Nardes compareça à Câmara e preste “esclarecimentos sobre suas declarações de cunho golpista”.

Publicidade

Diante da reação negativa às suas declarações, o ministro Nardes divulgou nesta segunda-feira, 21, uma nota para dizer que não apoia atos de ruptura democrática. “O ministro Augusto Nardes lamenta profundamente a interpretação que foi dada sobre um áudio despretensioso gravado apressadamente e dirigido a um grupo de amigos. Para que não pairem dúvidas, esclarece que repudia peremptoriamente manifestações de natureza antidemocrática e golpistas, e reitera sua defesa da legalidade e das Instituições republicanas”, diz a nota.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.