PUBLICIDADE

"Se pudesse votar no Brasil, votaria em Lula", diz Chávez

O presidente da Venezuela opinou sobre o futuro político nas eleições que se aproximam em diversos países do continente sul-americano

Por Agencia Estado
Atualização:

O presidente venezuelano, Hugo Chávez, aproveitou sua presença no Brasil e a realização de uma entrevista coletiva com mais de duas horas de duração, em São Paulo, para opinar sobre o futuro político nas eleições que se aproximam em diversos países do continente sul-americano. Para ele, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva será reeleito este ano, apesar de ainda não ter oficializado sua candidatura à reeleição. "Se pudesse votar no Brasil, votaria em Lula", declarou Chávez, após encontro com o presidente brasileiro e com o colega argentino Néstor Kirchner. Chávez estimou que as eleições no Peru serão vencidas por Ollanta Humala e que a outra candidata e colega de Chávez, Lourdes Flores, não deve esperar por vitória na eleição que se aproxima. "A Lourdes deve tentar novamente no futuro, talvez daqui a cinco anos", disse, sorrindo em tom irônico, arrancando risos de uma platéia formada por mais de 50 jornalistas do Brasil, Argentina, Venezuela e outros países. 60% Chávez também comentou que as eleições no Equador, que ainda acontecerão este ano, resultarão num governo "fortalecido e legitimado", superando a fase atual de transição. Ele disse que também disputará a reeleição este ano, em 3 de dezembro, e aproveitou para tripudiar seus adversários. "Há boas notícias que vêm de Caracas: surgiram candidatos. Parece que dois ou três farão uma prévia para disputar a eleição comigo, o que é bom, porque acaba com as tentativas de golpe e as eleições serão disputadas democraticamente", observou. Segundo ele, os adversários terão que trabalhar para reverter o quadro atual das pesquisas de intenção de voto, que, segundo Chávez, lhe dão 60% da preferência do eleitorado.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.