PUBLICIDADE

Veja até quando e como regularizar situação eleitoral e participar das eleições municipais de 2024

Eleitores podem regularizar o título até o dia 8 de maio; aqueles que não têm biometria cadastrada no sistema da Justiça Eleitoral precisam solicitar atendimento de forma presencial

Foto do author Julia Camim
Por Julia Camim

O prazo para regularizar a situação eleitoral e conseguir participar do pleito municipal deste ano vai até o dia 8 de maio. As eleições vão definir os novos prefeitos, vice-prefeitos e vereadores de 5,5 mil cidades. O primeiro turno será realizado no dia 6 de outubro e o segundo, se houver, no dia 27 do mesmo mês.

PUBLICIDADE

Até a data-limite é possível tirar o título de eleitor, solicitar a transferência de domicílio e atualizar dados cadastrais. Para aqueles que já têm a biometria cadastrada no sistema da Justiça Eleitoral, a regularização pode ser feita pela internet, no portal online do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

No entanto, o prazo para que os eleitores sem os dados biométricos cadastrados regularizem a situação de forma online acabou no último dia 8. Sendo assim, estes precisam solicitar atendimento de forma presencial nos cartórios eleitorais.

Caso título eleitoral esteja cancelado é preciso solicitar atendimento da Justiça Eleitoral para regularizar documento. Foto: Antonio Augusto/Ascom/TSE

Da mesma forma, a situação eleitoral pode ser consultada tanto virtual quanto presencialmente pelos cidadãos. Caso a inscrição eleitoral esteja cancelada, é necessário solicitar a regularização para que o título de eleitor fique disponível para o exercício do voto no pleito.

Tal situação de cancelamento se dá quando o eleitor deixa de cumprir regras relativas à qualificação e domicílio, deixa de comparecer a três eleições sucessivas e não justifica a ausência ou quita as multas. Ainda, de acordo com o Código Eleitoral, é possível ter o título cancelado em caso de alistamento fraudulento, múltiplas inscrições eleitorais, perda de direitos políticos, ausência à revisão do eleitorado ou falecimento.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.