PUBLICIDADE

Secretaria confirma 1ª morte por sarampo em 2020 em São Paulo

Doença voltou a causar preocupação desde o ano passado, quando foram registrados 17,5 mil casos. Neste ano, já são 246 infecções confirmadas. Campanha de vacinação começou no dia 10 de fevereiro

Foto do author Redação
Por Redação
Atualização:

SÃO PAULO - A Secretaria Estadual de Saúde de São Paulo confirmou nesta sexta-feira, 28, a primeira morte por sarampo de 2020. A vítima é uma criança da capital paulista. Segundo a pasta, o Centro de Vigilância Epidemiológica realiza monitoramento contínuo da circulação do vírus e já confirmou 246 casos neste ano

O sarampo é uma doença grave que pode levar à morte, mas pode ser evitada pela vacina tríplice viral, que protege contra sarampo, rubéola e caxumba Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

PUBLICIDADE

A doença voltou a causar preocupação em 2019, quando foram registrados 17.552 casos e 14 mortes. A secretaria disse ter iniciado no dia 10 de fevereiro a primeira etapa da campanha de vacinação contra sarampo de 2020, em parceria com o Ministério da Saúde e municípios.

O foco, esclareceu a pasta, são os jovens de 5 a 19 anos que ainda não receberam as doses da tríplice viral (sarampo, caxumba e rubéola).  "Até o dia 13 de março, essa faixa etária pode procurar qualquer posto do Estado, levando carteirinha de vacinação para que um profissional de saúde verifique a necessidade de aplicação da dose. Desde o início dessa etapa da campanha, mais de 859,8 mil pessoas entre 5 e 19 anos compareceram aos postos no Estado de São Paulo", declarou a secretaria.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.