PUBLICIDADE

Parques da Flórida: novas atrações e como driblar a alta do dólar

Kennedy Space Center e Legoland têm novidades. Mas também é possível fazer pausas na natureza do Estado norte-americano

PUBLICIDADE

Ponha os óculos. Montanha-russa leva o públicoa uma corridade Lego Foto: Marina Vaz/Estadão

CABO CANAVERAL - Fazer um treinamento típico de astronauta que inclui até simular a sensação de flutuar no espaço. Passear por jardins botânicos e encontrar uma torre com dezenas de sinos que enchem o ambiente de som duas vezes por dia. Embarcar numa montanha-russa com realidade virtual e se ver dentro de um mundo feito de peças de Lego. Percorrer trilhas por áreas pantanosas e ver de perto jacarés-americanos, os famosos alligators. Tudo isso também está na Flórida, assim como os parques de Orlando e as praias, compras e baladas de Miami. Os passeios pela região central do Estado ajudam a diversificar as férias em família. Por falar em férias, a esta altura, não é possível pensar nelas sem considerar o momento de extrema instabilidade do dólar, especialmente se sua programação prevê destinos nos Estados Unidos. Se não há como escapar completamente da desvalorização do real, que torna mais cara a viagem paga em dólar, pelo menos há sugestões para se prevenir de sustos – como aquele da fatura do cartão de crédito – e reduzir os impactos no orçamento. Leia nossas dicas abaixo. LEIA MAIS - Especial sobre todos os parques de OrlandoPara quem não viu. Duas das principais atrações fora de Orlando e Miami no centro da Flórida trazem novidades para o verão americano – que corresponde ao nosso inverno e também período de férias escolares.  O Kennedy Space Center, parque da Nasa em Cabo Canaveral, lançou experiências de treinamento de astronauta e de base em Marte, com simulações que incluem gravidade zero e sobrevivência no planeta vermelho. Na cidade de Winter Haven, o parque Legoland, dedicado às pecinhas de Lego, incluiu realidade virtual em uma de suas montanhas-russas e lançou uma atração da série Ninjago - confira o vídeo com as novidades do parque.  Confira nestas páginas o que fazer pela região. Na próxima semana, o Viagem mostra também as novidades de Orlando para as férias. Divirta-se. 

PUBLICIDADE

​Dólar nas alturas: veja dicas para amenizar o impacto

Estados Unidos em tempos de dólar instável? É possível amortecer o impacto e ter uma previsão realista de quanto a viagem realmente vai custar.  A dica mais certeira é fracionar a compra da moeda americana ao longo das semanas até a data do embarque. Use o site MelhorCambio.com para comparar cotações de casas de câmbio em 200 cidades e fazer ofertas, ou seja, indicar quanto você quer pagar pelo dólar, como num leilão. No aéreo, começam a surgir promoções pontuais para destinos nos Estados Unidos: assine a entrega por Whatsapp do site Viagensnaweb.com.  Desde novembro de 2016, o Banco Central autoriza os emissores de cartão de crédito internacional a oferecerem aos clientes a opção de travar a cotação da moeda estrangeira no dia da compra. Ou seja, você compra já sabendo o quanto vai pagar em real. Por enquanto, apenas a Caixa aderiu à facilidade – se é o seu caso, ligue para a central de atendimento. Sobre cartões de crédito emitidos por outros bancos, leia mais em bit.ly/fldolaralto. COLABOROU TANIA VALERIA GOMES, ESPECIAL PARA O ESTADO

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.