Proteína explica incidência de câncer do fígado em homens

A proteína IL-6 é menos abundante no corpo feminino, e é afetada pelo estrógeno

Agencia Estado

06 Julho 2007 | 16h19

A maior incidência de câncer de fígado em homens deve-se aos efeitos inflamatórios de uma proteína, de acordo com estudo realizado em ratos e divulgado na revista científica Science. Pesquisadores da Escola de Medicina da Universidade da Califórnia descobriram que as roedoras fêmeas produzem em menor quantidade uma proteína chamada interleucina-6 (IL-6), que contribui com a inflamação do fígado. Além disso, quando surge no organismo feminino, a IL-6 acaba neutralizada pelo hormônio feminino, o estrógeno. "A eliminar a proteína IL-6, conseguimos reduzir a incidência de câncer hepático nos machos em 90%", disse o pesquisador Michael Karin. Segundo os autores do trabalho, a pesquisa poderá levar a terapias envolvendo a redução de IL-6 ou a administração de compostos semelhantes ao estrógeno.

Mais conteúdo sobre:
estrógeno câncer fígado il-6

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.